quarta-feira, 30 de agosto de 2023

 


Eu tenho sentido saudade de subir as escadas e olhar pra lua, pro céu estrelado na madrugada, saudade de vestir minha roupa de mulher maravilha, saudade de passar as semanas de férias e olhar meu corturno sujo e querer calça-lo e ir trabalhar, pra mais uma vez subir as escadas e olhar o céu, saudades eu tenho de inspirar as mulheres, de ouvir de uma amiga que sou a mulher mais forte que ela conhece.

Saudade eu tenho de ter orgulho de mim, de saber que em um apocalipse zumbi minha profissão, que é uma das mais antigas do mundo, faria a diferença e seria uma daquelas que não se extinguiriam.

Saudade de andar pela muralha, e olhar a serra de longe e mesmo em meio ao caos enxergar beleza naquele lugar.

Saudade eu tenho de me sentir viva, pois estou fazendo a diferença, estou guardando as portas do inferno, impedindo que os monstros saiam para as ruas.Saudade eu tenho de ouvir um muito obrigada, de uma mãe que desviou-se do seu caminho por um momento, mas graças aquela prisão e meus conselhos,conseguiu encontrar-se.

Saudade eu tenho de viajar pelas estradas de minas gerais cumprindo minha missão.

Saudade de ser valorizada, de não ser objetificada, de não ser julgada e às vezes sim precisar ser protegida dos predadores que me cercam e não somente proteger.

Saudade de ser defendida pelos meus superiores e não somente defender.

Saudade de olhar a cruz da igreja no pôr do sol, escutando os sinos tocarem.

Saudade até das bombas explodindo e da adrenalina correndo por minhas veias.

Saudade de fazer justiça com as próprias mãos contra aqueles que machucam por toda uma vida uma criança inocente.

Saudade de uma criança dizer que ser como eu quando crescer.

Saudade de quando eu não precisava daqueles remédios, de quando minha mente era sã antes de ser quebrada pelo sistema, de quando eu era inocente e não conhecia a maldade dos homens. Mas ao mesmo tempo sinto que tudo isso moldou meu ser, meu caráter e julgamento, que se não tivesse andado pelo caminho que andei não seria eu. Já não me reconheço naqueles jovens anos, isso está imprimido no meu DNA, aquela farda é a continuidade da minha pele, mesmo que algum dia eu a deixe, ela nunca vai me deixar.

O peso do colete e das armas, o calor que você sente com eles no verão, isso não me incomoda, isso faz parte de mim, sou eu.

Estar naquele lugar sinistro, madrugadas a dentro, o quanto é estranho gostar disso?O quão louco você precisa ser pra gostar disso. Eu sou.

E eu amo essa sensação de poder, a sensação de estar no controle do ambiente mais instável da terra. 

Qual é o preço? Qual o preço de se fazer o que ama e um dia perceber que aquele amor está se esvaindo...como trazer de volta?

Aquela empolgação de ficar 12, 24, 36 horas trabalhando e não se cansar.

E pensar que lá nos seus 17 anos você nunca imaginaria que estaria aqui, você se imaginava em terno e salto alto, 

cursando uma faculdade que no fim das contas não tinha nada a ver com você. É você refletir que hoje você está exatamente onde queria estar mesmo sem saber.

É ser protegido pelo poder divino de Deus todos os dias, porque você está em uma linha tênue da morte, mas Deus quer que você faça aquilo que ninguém mais quer fazer, ninguém pode fazer, e você pediu por isso, você orou por isso. E realizar sonhos é doloroso, mas gratificante enfim...

  Criaram  um Cad escala paralelo para banco de horas E estão zerando as horas anteriores  Tem policial com mais de 50 e outro com mais de 1...