sábado, 4 de maio de 2024

Zema fala sobre reajuste para servidores e risco de greve na segurança pública


Zema fala sobre reajuste para servidores e risco de greve na segurança pública

Zema citou o retorno do pagamento do salário em dia para o funcionalismo e afirmou que a situação financeira do estado ainda é difícil

O governador Romeu Zema afirmou neste sábado (4), após encontro estadual do Partido Novo, que o reajuste de 3,62% concedido aos servidores de Minas Gerais foi o limite máximo possível para os cofres públicos.

Zema citou o retorno do pagamento do salário em dia para o funcionalismo e afirmou que a situação financeira do estado ainda é difícil. Ele disse que não poderia deixar de garantir a merenda nas escolas e remédios no sistema público de saúde para conseguir um reajuste melhor.

PUBLICIDADE

“Encaro com naturalidade as críticas. Eu gostaria de dar um reajuste de 30%. Só que temos que dar um reajuste de acordo com o que os recursos que o governo tem. É uma situação difícil, só vamos conseguir equacionar essa questão a longo prazo e espero que os governadores que me sucederem encontrem um estado mais viável. Eu não serei irresponsável de voltar a atrasar pagamentos e entregar para meu sucessor um estado arrasado como eu assumi”, afirmou Zema.

“Quem sabe como está, sabe dos limites que nós temos. Temos 1 milhão de alunos que precisam da merenda escolar, não vou deixar os alunos sem merenda e os mineiros sem remédio, para dar reajustes de forma inconsequente”, continuou o governador.

Greve da segurança

Perguntado sobre a ameaça de algumas lideranças políticas da segurança pública de iniciar um trabalho no modelo “estrita legalidade”, uma forma de greve do setor, Zema afirmou que esse tipo de medida prejudicaria a população e não resolveria as dificuldades financeiras do estado.

“Nós sempre tivemos essas ameaças e quem sofre com isso é a população. Acho que a população gostaria de ter, muitas vezes, algo próximo do que muitos servidores ganham. Temos que avaliar o interesse global do estado. Sei que o servidor merece mais e estamos fazendo o possível, mas neste momento ainda temos gente sem emprego e sem renda no estado”, afirmou Zema.

Eu vou boic0tar