segunda-feira, 20 de maio de 2024

PERDAS INFLACIONÁRIAS NA SEGURANÇA PÚBLICA (%) MIOSP-MG

 

🔍 O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é a referência oficial da inflação no Brasil. Analisando o período de 01/01/2015 a 31/12/2023, vemos um descompasso entre a inflação e os reajustes salariais dos Operadores da Segurança Pública:

⚠️ De 01 de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024, as perdas inflacionárias acumuladas pelos Operadores da Segurança Pública totalizam 13,69%. Mesmo com um eventual reajuste de 3,62%, a realidade é uma diminuição de 10,07% na remuneração real.

🔴 Essa situação é inaceitável e reforça a necessidade de uma correção justa para os nossos profissionais de segurança! Paz queremos em Minas Gerais!

🌐 miosp.org.br

#MIOSP #SegurancaPublica #Reajuste #PerdasInflacionarias #Igualdade #ServidoresPublicos #MinasGerais #Justica


 No entanto, desta vez eles acertaram em cheio com esse gráfico aí, que provavelmente vai dar muita polêmica e discordância entre a classe, mas acontece que está bem próximo da realidade!
Vou colocar aqui bem didático, se vc quiser divulgar, fique à vontade, nem precisa de menção:

1. Inflação entre 01/2015 e 01/2023, segundo a calculadora do IBGE (https://www.ibge.gov.br/explica/inflacao.php): *60,31%*

2. Reajustes/Reposições Inflacionárias entre 01/2015 e 01/2023:

- 15% em 04/2015 (última parcela daquele grande reajuste do Anastasia, concedida bem no início governo Pimentel); 
- 13% em 09/2020 (primeira e única parcela paga do reajuste aprovado de 41,7% encaminhado pelo Zema);
- 10,06% em 05/2022 (reposição inflacionária geral concedida pelo Zema).

Para deixar extremamente simples a conta, vamos pegar o valor simbólico de R$10:

R$10 x 1,15 = R$11,50
R$11,50 x 1,13 = R$12,99
R$12,995 x 1,1006 = R$14,30



Se R$10 viraram R$14,30, nesse período houve uma reposição REAL de 43%. 
Se a inflação oficial foi de 60,31%, subtraídos os 43%, chegamos à diferença de 17,31%. ATÉ 01/2023. 
Ou seja, nesta conta NÃO entrou a inflação do último ano.

Segundo a mesma calculadora do IBGE, incluindo o último ano, o percentual total de inflação para o período foi de *67,54%* (01/2015 a 01/2024).

Conclusão: 
Subtraídos os 43% concedidos, nosso déficit atual é de exatos *24,54%*, considerando o cálculo a partir de 2015.

Acho que seria importante divulgar isso até para dar ainda mais seriedade e esclarecimento ao movimento, pois os sindicatos e lideranças ficam batendo em um percentual fictício que ao meu ver até dificulta negociações.

Grande abraço, espero ter ajudado de alguma forma. 

Vamos à luta!@danolive


  sindpolmgoficial  Na tarde dessa segunda-feira (17/06), as entidades de classes foram surpreendidas em Araxá com uma tentativa de atearem ...