quarta-feira, 22 de maio de 2024

 


estadodeminas
 

🪙 Oposição tenta atrasar votação

A queda de braço entre governo e oposição pela aprovação da recomposição salarial de 3,6% oferecida pelo governador Romeu Zema (Novo) para o funcionalismo segue em curso na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

A oposição tenta atrasar a votação na tentativa de aumentar o índice abaixo da inflação acumulada no período (4,6%), oferecido pelo governo.

A base de Zema na ALMG tenta acelerar a votação para diminuir o desgaste que o governo vem sofrendo junto ao funcionalismo, especialmente os servidores das forças de segurança.

O Projeto de Lei 2309/24, que trata do reajuste, foi aprovado ontem pela Comissão de Administração Pública e seguiu para a última comissão, a de Fiscalização Financeira e Orçamentária, que ele precisa passar antes de votado em primeiro turno pelo plenário.

No entanto, o deputado estadual Sargento Rodrigues (PL) pediu vistas do projeto depois de tentar, sem sucesso, aprovar uma emenda garantindo a recomposição das perdas inflacionárias de 2023, quando não houve reajuste, e de 2024 que, juntas

Deputados federais mineiros ficam insatisfeitos após reunião com Zema em Brasília

CÂMARA DOS DEPUTADOS Deputados federais mineiros ficam insatisfeitos após reunião com Zema em Brasília Parlamentares dizem que o governador ...