segunda-feira, 27 de maio de 2024

26ºC ÚLTIMAS CIDADES ESPORTE ELEIÇÕES 2024 POLÍTICA ECONOMIA ENTRETENIMENTO MINAS S/A CANAL O TEMPO PODCASTS PROMOÇÕES | O TEMPO Política Artigo NEGOCIAÇÃO Governo Zema avalia possibilidade de aumentar de 3,62% para 4,62% o reajuste dos servidores

  

NEGOCIAÇÃO

Governo Zema avalia possibilidade de aumentar de 3,62% para 4,62% o reajuste dos servidores

Deputados estaduais negociam com o governo de Estado um aumento na proposta de reajuste, que originalmente é de 3,62%







Por Mariana Cavalcanti
Publicado em 27 de maio de 2024 | 19:35
normal

O governo de Minas Gerais estuda a possibilidade de aumentar a proposta de reajuste geral dos servidores civis e militares da administração direta do Estado de Minas Gerais para 4,62%, o mesmo índice da inflação de 2023, pelo IPCA. Atualmente, o projeto prevê um aumento de 3,62% e está sendo criticados pelos servidores por não contemplar o mínimo da inflação. 

Nesta segunda-feira (27), foram apresentadas 53 emendas ao projeto de lei, o que, na prática, dá mais dois dias para os deputados negociarem com o governo estadual um aumento na proposta de reajuste, antes do texto ir a plenário em primeiro turno. A reportagem apurou que deputados da base pediram ao governo de Estado que considerasse algum aumento na proposta e o executivo, por sua vez, teria indicado estar disposto a estudar um reajuste de 4,62%, seguindo a inflação do último ano. 

Caso o governo realmente apresente alguma alteração no texto original, ele enviará um substitutivo que deve ser votado da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária, que se reúne nesta terça-feira (28) de manhã para votar as emendas apresentadas ao projeto. Assim, a expectativa de votação em 1º turno no plenário continua para quarta-feira (29).

Uma das emendas apresentadas autoriza um reajuste de 10,67% para os servidores da segurança pública, o que representa o índice da inflação de 2022 e de 2023, somados. Ao todo, 30 deputados assinaram a emenda, entre eles os 20 da oposição e 10 deputados da base e independentes. Haveria, segundo fontes contaram à reportagem, um constrangimento entre alguns parlamentares da base em votar um reajuste considerado "baixo" para os servidores, especialmente em ano eleitoral. Por isso, há o esforço de tentar uma negociação com o governo

A verdadeira casta de privilegiados que ocupa cargo público sem concurso e até mesmo sem competência e MAMA no dinheiro público...

 A verdadeira casta de privilegiados que ocupa cargo público sem concurso e até mesmo sem competência e MAMA no dinheiro público... https://...