terça-feira, 5 de março de 2024

 

Um soldado da Polícia Militar, que não teve a idade divulgada por medidas de segurança, reagiu a um assalto anunciado por um casal na noite dessa segunda-feira (4 de março) no bairro Caiçara-Adelaide, região Noroeste de Belo Horizonte. Ele seguia a pé para a academia quando foi abordado por um casal. 

O militar alegou que por volta de 21h30 passava pela rua Apolo, momento em que viu o casal do outro lado da rua. Os suspeitos atravessaram e anunciaram o assalto. “Perdeu”, disse o homem de 27 anos, enquanto a mulher de 26 anos ordenou que a vítima passasse a bolsa, caso contrário, “iria tomar”. O suspeito mostrou uma arma para o policial.

Temendo pela sua integridade física, o soldado sacou um revólver e deu três tiros que atingiram o casal. A mulher caiu imediatamente, mas o homem conseguiu fugir em um primeiro momento. Após a chegada de outras viaturas, o suspeito foi encontrado saindo de uma casa que tinha invadido. Uma réplica de arma de fogo foi encontrada no local. 

O homem foi encaminhado para o Hospital Odilon Behrens, onde ficou internado sob escolta. A mulher teve o óbito constatado pelo Samu. A perícia encontrou, com a suspeita, seis pedras de crack e uma porção de maconha. Em consulta ao sistema, a PM identificou que a autora tem passagens por roubo, receptação, tráfico, apropriação indébita, uso e consumo de drogas e injúria. O autor tem passagens por roubo, uso e consumo de drogas, tráfico e apropriação indébita.


A Corregedoria da PM acompanhou a ocorrência. Providências de polícia judiciária militar foram tomadas contra o militar, que teve a arma apreendida e ficou preso na sede do batalhão. A Polícia Civil também vai investigar o caso.

  Joaquim José da Silva Xavier, conhecido como Tiradentes, foi uma figura importante na história do Brasil. Ele foi um dos líderes da Inconf...