sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

 Nota de esclarecimento aos integrantes da Ativa, Veteranos e

Pensionistas da Policia Militar e Corpo de Bombeiros Militar

Os dirigentes das Associações, que a esta ubscrevem, prestam os seguintes

esclarecimentos a seus associados

Coerente com as posições assumidas nos últimos 24 anos em que participamos

ATIVAMENTE e com protagonismos na elaboração de propostas e negociações com o governo,

defendemos que qualquer proposta de revisão dos salários preservem os fundamentos legais

que se sustentam, mais notadamente, as estabelecidas na Lei Delegada 43/2000, e amparadas

pelas Emendas Constitucionais 20/1998, 41/2003 e 103/2019

Adotar atos públicos e ocupação de espaços públicos sempre são alternativas possíveis

e avaliadas. Já promovemos e lideramos muitas, e não as descartamos como estratégia a serem

adotadas a qualquer momento.

Em fevereiro de 2023, nos reunimos com os Comandantes Gerais que se

comprometeram em defender as seguintes propostas de mudanças legislativas que afetariam

toda a classe e que, as mesmas, haviam sido entregues em MÃOS ao GOVERNADOR ROMEU

ZEMA, quais sejam:

Recomposição Salarial das Perdas Inflacionárias;

Incorporação dos abonos à remuneração básica de todos;

• Progressão horizontal;

• Alíquota da Saúde;

Criação da Data Base, tendo como referência O dia 19 de março com a correção

automática da inflação do ano anterior;

• Contribuição Patronal para a proteção social aos moldes da Lei 10.366/90;

‣ Criação de Unidades do Colégio Tiradentes;

PROMORAR.

Decorrido exatamente um ano, e apesar dos esforços dos quais somos testemunhas

nada, absolutamente nada, evoluiu ou avançou por parte do Governo.

Nossa lealdade aos nossos Comandantes continua. Acreditamos nos compromissos Q

idelidade com a tropa. São homens honrados, oficiais que galgaram o posto de Coronel e

somente chegaram aos Cargos de Comandantes-Gerais após decorridos 30 anos de serviços,

ao nosso entendimento, o Governo está apostando na hierarquia e disciplina, e em sua liberdade

para exonerar os comandantes para desrespeitar todos

Minas Gerais

 Assumimos o COMPROMISSO MORAL, ÉTICO, LEAL aos NOSSOS

Comandantes. Um pacto de fortalecimento institucional em defesa da unidade de ações.

Não fizemos e nem faríamos QUALQUER ACORDO ou COMPROMISSO com o GOVERNO

que, mais uma vez, denota todo DESPREZO pelas INSTUIÇÕES MILITARES ESTADUAIS. Nosso

pacto e nosso compromisso são com a Classe e e com as Instituições.

loje, 09/02/2024 houve mais uma reunião com os nossos COMANDANTES

e

reafirmamos a nossa disposição de lutar, seja na formação em linha ou em cunha. Entendemos

que o GOVERNO simplesmente despreza toda a categoria, apesar de todo trabalho exitoso dos

últimos anos levando o nosso estado a ser um dos mais seguros do pais. Ele nega a recomposição

salarial, DIREITO de todo TRABALHADOR e nós MILITARES não somos DIFERENTES.

Assim como na vida, o processo reivindicatório também é dinâmico. A A estratégia que

deu certo ontem, pode não dar hoje, e e voltar Ql a ser exitosa amanhã. Por isto trabalhamos com a

possibilidade de adotar diversas formas de enfrentamento, até porque, o diálogo com este

Governo TAMBÉM NÃO funcionou. Perder é umas das consequências da luta. Mas acovardar-se

não é de nossa índole.

a nossa confiança, mas o tempo de Zema está

Os Comandantes continuam com

acabando.

AGUARDEM ORIENTAÇÕES DAS ENTIDADES MILITARES!

VENHA PARA A LUTA!

SEM LUTAS, NÃO HÁ CONQUISTAS.

Belo Horizonte, 09 de fevereiro de 2024.


Soldados da PM brigam por vaga de garagem em prédio no Triângulo Mineiro Militar não gostou de ser cobrado e disse que não vai morar mais no local Por Lucas Gomes Publicado em 21 de fevereiro de 2024 | 07h58 - Atualizado em 21 de fevereiro de 2024 | 08h40

  Farda da Polícia Militar de MG  — Foto: Polícia Militar/ Instagram / Reprodução Clique e participe do nosso  canal  no WhatsApp A- normal ...