quarta-feira, 6 de dezembro de 2023

 É  grave a situação que aflige a Cia pertencente ao 42º Batalhão da Polícia Militar, onde a conduta um Tenente  tem gerado desespero e angústia entre os membros da corporação. Tanto os praças quanto os oficiais têm sido vítimas de reiteradas humilhações. É lamentável constatar que o referido oficial, que previamente foi detido por conduzir veículo automotor sob o efeito de álcool e esteve à beira de ser excluído, agora parece ter deliberadamente relegado ao olvido as perseguições sofridas, adotando uma postura manifestamente inaceitável para com seus subordinados. 



Não obstante a já precária remuneração dos militares, a ausência de qualquer recomposição salarial agrava ainda mais a desmotivação geral. Observa-se, de forma preocupante, em vez de atuar como um líder engajado e colaborativo, tem se mostrado um elemento complicador nesta conjuntura. Neste contexto, sugiro considerar a possível intervenção do Sr. Cmt RPM Luiz Marinho nesse contexto, tendo em vista sua manifesta insatisfação com a disparidade salarial e sua justa cobrança em relação àqueles que percebem vencimentos inferiores. A conduta em ameaçar seus pares e criar um ambiente de hostilidade, é merecedora de profunda consternação. Lamentavelmente, está-se diante de um cenário desafiador no trato com essa instituição policial.

O outro afago de Zema ao PL na Assembleia Governo articula novo projeto para reajuste de forças militares

  O outro afago de Zema ao PL na Assembleia Governo articula novo projeto para reajuste de forças militares E a escolha da deputada estadual...