sábado, 1 de junho de 2024

Forças de segurança: saiba quanto será o reajuste médio para cada cargo O aumento oferecido pelo governador Romeu Zema (Novo) varia entre R$ 64,02 e R$ 1.489,75

 








Assim como acontece com os servidores da saúde, como mostrou o EM nessa sexta-feira (31), o reajuste oferecido pelo governador Romeu Zema (Novo) ao funcionalismo tem grande variação absoluta nas forças de segurança. Considerando os vencimentos médios de cada cargo, o aumento varia entre R$ 64,02 para os auxiliares administrativos da Polícia Militar e R$ 1.489,75 entre os coronéis. Os dados são do Portal da Transparência e foram segmentados pelo Núcleo de Dados do Estado de Minas.

A proposta do governador é aumentar os vencimentos de todos os servidores, independentemente da faixa salarial, em 3,62%. A diferença dos valores dos dois cargos citados se dá a partir da defasagem salarial de 2.226%. Os coronéis recebem, em média, R$ 41.153,19, o maior salário de todo o funcionalismo mineiro, enquanto os auxiliares ganham na média de R$ 1.768,59.Primeiro cargo da carreira militar, o soldado de 2ª classe terá reajuste médio de R$ 157,97 caso o projeto de lei seja sancionado nos moldes atuais. O de 1ª classe verá um aumento mensal médio de R$ 196,68. As recomposições médias também ficarão abaixo da faixa de R$ 500 para cabos (R$ 264,09); cadetes (R$ 297,35); 3º sargentos (R$ 330,45, a patente mais ocupada com cerca de 10 mil militares); aspirantes (R$ 404,17); e 2º sargentos (R$ 437,55).Entre R$ 500 e R$ 1 mil de reajuste médio, estão seis patentes militares: 2º tenente (R$ 559,43); 1º sargento (R$ 611,38); 1º tenente (R$ 635,84); subtenente (R$ 736,49); capitão (R$ 799,73) e major (R$ 894,13). Além do cargo de coronel, o de tenente-coronel supera a marca dos R$ 1 mil de aumento médio, recebendo R$ 1.212,27, quase um salário mínimo.Também integrante das forças de segurança, a Polícia Civil de Minas Gerais se divide em 10 cargos principais. Entre eles, o reajuste médio varia entre R$ 114,30 para os técnicos assistentes; e R$ 782,47 para os delegados. A realidade dos chefes das investigações não é tão diferente dos peritos criminais e dos médicos legistas, que vão receber, em média, R$ 774,40 e R$ 754,82, respectivamente, caso o texto passe nos moldes atuais. Outros seis cargos da Polícia Civil vão receber um aumento médio inferior a R$ 500. São eles: auxiliar (R$ 128,23); analista (R$ 152,10); escrivão I (R$ 216,93); investigador I (R$ 229,25), investigador II (R$ 413,82, o principal cargo da categoria com cerca de 4 mil servidores); e escrivão II (R$ 419,55).

Deputados federais mineiros ficam insatisfeitos após reunião com Zema em Brasília

CÂMARA DOS DEPUTADOS Deputados federais mineiros ficam insatisfeitos após reunião com Zema em Brasília Parlamentares dizem que o governador ...