sexta-feira, 31 de maio de 2024

Revisão do Reajuste para Servidores da Segurança Pública em Minas Gerais

 Revisão do Reajuste para Servidores da Segurança Pública em Minas Gerais 


 * 2020: Projeto original do GOVERNADOR propôs reajuste de 41,7% para servidores da segurança pública, escalonado até 2022.

 * Emenda: Deputada Beatriz Cerqueira (PT) propôs incluir outras categorias, gerando protestos de servidores da saúde e educação.

 * Vetos: Governador Zema vetou 2 parcelas do reajuste, concedendo apenas 13%.

 * Consequências:  vice-governador Paulo Brant saiu do Partido Novo e secretário do governo Bilac Pinto pediu pra sair.

 * Situação atual: Em 2024, MG ainda não pagou as parcelas restantes.

Pontos de destaque:

 * Disputas entre categorias: A proposta de reajuste gerou conflitos entre servidores da segurança pública, saúde e educação.

 * Impacto político: Os vetos de Zema causaram instabilidade no governo, com no alto escalão.

 * Situação pendente: Apesar das promessas, o governo de Minas Gerais ainda não cumpriu o reajuste integral para a segurança pública.( nem vai).


Proposta 2024: 3,62%, abaixo da inflação. 



Perdas acumuladas: quase 42%


STF vai monitorar redes sociais e rastrear usuários

STF vai monitorar redes sociais e rastrear usuários Corte quer análise diárias de conteúdos de postagens na internet e até a identificação d...