quinta-feira, 23 de maio de 2024

ex-policial civil expulso é o principal suspeito de incendiar a casa e matar o delegado Hudson Maldonado Gama no bairro CDI II, em Sete Lagoas,


 INVESTIGAÇÃO | Um ex-policial civil expulso é o principal suspeito de incendiar a casa e matar o delegado Hudson Maldonado Gama no bairro CDI II, em Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais. O crime ocorreu nessa quarta-feira (23) e a principal linha para a motivação é a de vingança.


Segundo o boletim de ocorrência que a Itatiaia teve acesso, a polícia conseguiu às imagens do sistema de monitoramento da casa e, após visualização do vídeo, “alguns policiais alegaram que o autor se parecia muito com o suspeito que fez parte das fileiras da polícia civil o qual foi excluído há aproximadamente 18 anos.

A cuidadora do idoso relatou que o criminoso era um homem de 40 anos, pardo, aproximadamente 1,80 metros, que vestia um possível colete preto com alças e capacete. Nas mãos, ele segurava uma garrafa — possivelmente, cheia de gasolina — e um facão. Diante disso, policiais mostraram a fotografia do homem à testemunha, a que identificou o suspeito de imediato.

Conforme o registro, o homem chegou na residência alegando fazer uma entrega.
Após invadir o imóvel, o criminoso ateou fogo no quarto onde estava o policial aposentado. “Meu problema não é com você, sai daqui, meu problema é com ele, que está me devendo tem 18 anos”, disse o suspeito ao invadir a casa.

Hudson estava com a saúde debilitada em função de um AVC, que teve há seis meses. Por isso, não conseguiu sair e morreu carbonizado.

Projeto de reajuste salarial na segurança pública vai à CCJ Texto também considera critérios nacionais para promoção e beneficia bombeiros, policiais e outras categorias.

 O Projeto de Lei 2.573/2021, que cria o Pacto Nacional para o Fortalecimento e a Valorização dos Profissionais da Segurança Pública, está e...