terça-feira, 30 de abril de 2024

Criminosos de farda”, diz soldado que denunciou tortura na PMDF

 *“Criminosos de farda”, diz soldado que denunciou tortura na PMDF.*


Danilo não soube dizer ao certo o que teria motivado a perseguição contra ele. *“Eu já tinha um destaque, sou atleta, morei fora, escrevi livro”,* comentou.


O soldado é pastor há 13 anos e, *apesar de não se identificar como homem gay, já foi líder religioso em igrejas LGBTs.*


*O que diz a PMDF*


Procurada, a PMDF informou, por meio de nota, que durante as atividades do curso de Patrulhamento Tático Móvel, no dia 22 de abril, um aluno solicitou desligamento após passar pela etapa inicial do curso e dos exercícios físicos previstos.


“Apesar de sair do batalhão alegando que estava bem, o referido aluno procurou atendimento hospitalar apresentando quadro compatível com rabdomiólise e alegando ter sido agredido.”


*Defesa dos PMs*


Em nota, o advogado Marcelo Almeida, responsável pela defesa de 12 dos PMs, disse que “em nenhum momento os referidos policiais militares foram notificados para prestarem quaisquer tipos de esclarecimentos sobre os fatos objeto desta operação, seja pelo Departamento de Controle e Correição da PMDF ou mesmo pelo MPDFT”.


O advogado acrescenta que seus clientes foram “apenas surpreendidos nesta manhã com suas respectivas prisões, razão pela qual a defesa técnica buscará trazer aos autos suas versões, para que então o Poder Judiciário possa aplicar o direito da melhor forma”.


https://www.metropoles.com/distrito-federal/criminosos-de-farda-diz-soldado-que-denunciou-tortura-na-pmdf

Eu vou boic0tar