sábado, 6 de janeiro de 2024

 


otempo
 

CRIME EM BH 🚨 “Milagres existem, e esse pode ser um deles”. Assim, com os olhos cheios de lágrimas e a voz embargada, a porta-voz da Polícia Militar (PM), major Layla Brunnela, informou que, inicialmente, é irreversível o quadro gravíssimo de saúde em que se encontra o sargento Dias, de 29 anos. O militar está internado no Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, em Belo Horizonte, após ser baleado na cabeça, à queima-roupa, por um suspeito que reagiu a uma abordagem na noite de sexta-feira (5), no bairro Novo Aarão Reis, na região Norte da capital.

Durante coletiva de imprensa concedida neste sábado (6), a porta-voz da corporação deu detalhes sobre a situação do colega de farda. “Ele deu entrada com dois projéteis que estão alojados em uma região complexa do cérebro. Inicialmente não há possibilidade de retirada desses projéteis. O terceiro disparo atingiu uma artéria na perna. Infelizmente a situação dele é considerada gravíssima e já foram iniciados os protocolos para constatação da morte cerebral. Inicialmente é irreversível, mas os protocolos precisam ser adotados, exames precisam ser feitos, repetidos de horas em horas. Nós só declararemos a morte desse policial militar, se acontecer, quando o próprio hospital o fizer”, destacou a porta-voz.

PROTEÇÃO AUTOMOTIVA

  PROTEÇÃO AUTOMOTIVA https://gramclube.com.br/cotacao?in=ArzKzvEj