quarta-feira, 10 de janeiro de 2024

 


Opinião do leitor:


Não podemos fazer da perda irreparável do SGT Dias uma cena política reivindicatória de melhorias, mas podemos fazer da união das forças de segurança pública de MG demonstrada nesses últimos dias a retomada da briga por melhores condições salarial.


Fica a pergunta: GANHAMOS SUFICIENTE PRA ARRISCAR NOSSAS VIDAS? QUANTO GANHA O SOLDADO, O CABO, O SARGENTO PRA FICAR NA LINHA DE TIRO?


Aos veteranos nossa continência, mas que os veteranos entendam que quando os da ativa aceitam auxílio alimentação e abono fardamento, são os da ativa que estão arriscando a vida pra proteger veteranos e suas famílias.


Aos comandantes das instituições que tenham empatia com seus comandados, reduzir tempo de promoção de SD a Cb é um incentivo e uma maneira de amenizar a situação daqueles que estão diuturnamente nas ruas pra combater o mal.


Momento de união das forças de segurança pública, se todos que compareceram na despedida do saudoso SGT Dias forem às ruas, mostraremos nossa força, que nossa indignação nos motive a continuar na luta.

  Um policial militar, de 40 anos, foi baleado durante uma abordagem na madrugada desta sexta-feira (12/4), no Bairro Nova Pampulha, em Vesp...