terça-feira, 9 de janeiro de 2024

 


O pai da escrivã Rafaela Drumond, Aldair Drumond, vai criar um instituto com o nome da filha com objetivo de apoiar pessoas que sofrem qualquer tipo de discriminação, como de gênero, raça, sexo, religião, no ambiente familiar, no trabalho, na escola, entre outros.
A assembleia de fundação será no dia 4 de fevereiro, em Barbacena, no Campo das Vertentes, onde serão divulgadas mais informações. Rafaela foi encontrada morta na casa dela, em junho do ano passado, em Antônio Carlos.

“Se a gente conseguir ajudar uma família, se houver um pai, uma mãe, que não sofra igual nós estamos sofrendo, já será uma conquista muito grande”, diz Aldair Drumond.

Segundo ele, o instituto “surge com a missão de apoiar pessoas e de valorizar a vida”.

@otempo

Luto

 *NOTA DE FALECIMENTO* É com pesar que comunicamos o falecimento do 2 Sgt QPR Édson Velasco da Silva, n. 072.556-4, lotado no 17BPM/9RPM. Di...