sábado, 6 de janeiro de 2024

 

jarbassoaresjr
 

O Ministério Público de Minas Gerais presta a sua solidariedade e apoio à Polícia Militar de Minas Gerais e ao Sargento da Polícia Militar Roger Dias, de 29 anos, o Sargento Dias, que foi baleado na cabeça durante uma perseguição a um meliante no bairro Novo Aarão Reis, zona norte da capital.
É certo que miltiares do Tático Móvel do 13 batalhão perseguiam um veiculo que seria roubado. Na entrada do bairro Novo Aarão Reis esse carro bateu e os bandidos que estavam dentro do carro saíram correndo a pé.
Na rua de cima, o Sargento Roger Dias, do GEPAR, do 13 batalhão, começou a perseguir um dos bandidos a pé. Toda ação foi filmada por câmeras de segurança. Em um dado momento, ele tenta prender o bandido, mandando-o deitar. Nesse momento, o bandido vira , saca uma arma da cintura e atira na cabeça do policial militar, que cai inconsciente no chão. Outro militar da guarnição efetua disparos contra o bandido, que foi baleado na perna, socorrido até o Risoleta Neves onde se encontra preso. O bravo Sargento foi levado ao Hospital João XXIII em estado gravíssimo e passou por cirurgia, após ser baleado com dois tiros na cabeça e um na perna, tendo o tiro atingido também a veia femoral.
O criminoso tem várias passagens pelas páginas policiais, com cinco por assalto, duas por furto, uma por tráfico de drogas e outra por receptação. Ele estava em uma saídinha temporária de final de ano e deveria ter voltado para o sistema prisional no dia 4 de janeiro. Ou seja, ganhou o benefício da saidinha e não voltou.
O Sargento Roger Dias tem uma filha de apenas dois meses. Temos que repensar esse modelo brasileiro, que é permissivo com bandidos que não deixaram a criminalidade mesmo custodiados: E punir o criminoso de forma implacável. As Instituições de Estado estarão juntas com esse objetivo.

LUTO PMMG

 O Centro de Promoção Social do Policial Militar CPS-PM, lamenta o falecimento do Sgt Caique Laurêncio Teixeira Alves e expressamos nossas m...