sexta-feira, 20 de outubro de 2023

 


MG: sem reajuste salarial, servidores da segurança prometem várias manifestações


Servidores da segurança pública de Minas Gerais vão realizar na próxima quarta-feira (25 de outubro) uma manifestação contra o governo do Estado. O ato será, segundo representantes de sindicatos, “o primeiro de muitos”. A categoria cobra da gestão de Romeu Zema (Novo) a apresentação do índice de reajuste salarial para 2023 com base nas perdas inflacionárias. “O sentimento é de revolta e tristeza. Para uns tem dinheiro sobrando, mas, quando é para os servidores da segurança pública, não há. Na manifestação, que será a primeira de muitas, vamos reivindicar. Temos que correr contra o tempo”, afirmou Luiz Gelada, presidente do Sindicato da Polícia Penal de Minas Gerais e da Associação Mineira dos Policiais Penais e Servidores Prisionais.

Segundo Gelada, o ato da semana que vem terá adesão de toda a categoria. “Não é algo só dos policiais penais, mas também das polícias Militar e Civil, além dos agentes socioeducativos. Vamos concentrar na Praça Sete e de iremos até a Assembleia Legislativa de Minas Gerais para ocuparmos as galerias”.

O anúncio da manifestação ocorreu após audiência pública realizada na ALMG na última segunda-feira (16 de outubro). A secretária de Planejamento e Gestão, Luísa Bareto, afirmou que não há condições de apresentar um índice. “O Estado fará quando houver condições de cumprir com o índice estabelecido”, afirmou.A posição do governo na audiência foi criticada por Gelada. “É triste o que tivemos que ouvir. A política remuneratória para a segurança não está sendo honrada”, ponderou o representante sindical.

Eu vou boic0tar