sexta-feira, 1 de setembro de 2023



Gostaria de abordar um tema que tem sido recorrente em diversas organizações e que, infelizmente, ainda persiste em muitas delas: a falta de respeito e cuidado com os policiais e bombeiros.


É inadmissível que em pleno século XXI ainda sejam encontradas  instituições que priorizam apenas resultados, desconsiderando por completo o bem-estar e a saúde física e mental dos seus subordinados.


No caso específico da corporações, é lamentável que os comandantes cobrem diariamente o cumprimento de metas sem levar em conta a maquiagem de ocorrências e a falta de compensação das horas extras. Além disso, a competição interna só aumenta o estresse e a pressão sobre os oficiais, colocando em risco sua saúde física e mental.


Ainda mais grave é o fato de que os atestados médicos são contestados por médicos que não são da área, desrespeitando a regulamentação do Conselho Federal de Medicina (CFM), conforme estabelecido no artigo 52. Isso demonstra uma total falta de consideração para com a saúde e uma desvalorização do trabalho desses profissionais.


Essa situação é ainda mais preocupante quando consideramos que uma das maiores causas de doenças na corporação são psicológicas. É necessário que sejam tomadas medidas para proteger a saúde mental incluindo o acesso a tratamentos adequados e o respeito aos atestados médicos emitidos por profissionais capacitados.


Por fim, reitero que a tropa merece respeito e cuidado por parte da corporação. Eles dedicam suas vidas para proteger a sociedade e merecem um ambiente de trabalho saudável e respeitoso. Esperamos que medidas sejam tomadas para corrigir as questões mencionadas e garantir o bem-estar desses heróis 


Atenciosamente, 


Renata Pimenta 

  sindpolmgoficial  Na tarde dessa segunda-feira (17/06), as entidades de classes foram surpreendidas em Araxá com uma tentativa de atearem ...