segunda-feira, 3 de julho de 2023

VALE DO MUCURI Dupla é ferida a tiros e cabo do Corpo de Bombeiros acaba preso em Teófilo Otoni

  Um cabo do Corpo de Bombeiros de 38 anos foi preso, na noite de sábado (1º de julho), depois de balear duas pessoas em Teófilo Otoni, cidade do Vale do Mucuri. Na versão do militar, ele agiu em legítima defesa após tirar satisfação com uma das vítimas e outros dois homens, um deles armado, chegarem em uma moto.Acionados até a rua Santa Luzia, no bairro Esperança, a Polícia Militar (PM) encontrou no local um jovem de 20 anos com três perfurações de arma de fogo, duas no tórax e uma no braço. Levado para o Hospital Santa Rosália, a vítima disse que seguia para para comprar um lanche junto de um amigo e outras pessoas, quando, na rua Oscar Romero, foram surpreendidos pelo militar de 38 anos.

Em uma moto, o bombeiro teria falado algo, que a vítima disse não ter entendido, antes de sacar a arma e efetuar diversos disparos. Quando os policiais estavam no hospital, a corporação recebeu a informação de que outra vítima de disparos, um homem de 28 anos, teria dado entrada na UPA.


Transferido para a unidade de saúde, o outro ferido, que foi atingido por quatro tiros, alegou que caminhava sozinho pela rua quando foi surpreendido pelo motociclista efetuando disparos contra ele.


Apesar da versão repassada pelas vítimas, uma pessoa que testemunhou o crime relatou à PM que o militar do Corpo de Bombeiros teria se aproximado dos homens e perguntado para um deles "o que ele estava fazendo ali". Neste momento, os envolvidos teriam partido para cima do bombeiro, que efetuou os disparos. O
TEMPO procurou a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, porém, até a publicação desta reportagem, a corporação ainda não havia se posicionado sobre a prisão de seu militar.

Legítima defesa
Diante dos relatos da autoria do crime, uma viatura da PM se deslocou até a casa do militar dos bombeiros. Lá, o agente contou que passava pela rua quando avistou um indivíduo tentando entrar em uma casa que pertence à sua mãe e que se encontra vazia. perceber a situação, ele teria descido da moto e questionado o homem sobre a intenção dele de entrar no imóvel. Nesse momento, ele teria passado a fazer uma ligação dizendo que tinha "um cara tirando ele" 




perceber a situação, ele teria descido da moto e questionado o homem sobre a intenção dele de entrar no imóvel. Nesse momento, ele teria passado a fazer uma ligação dizendo que tinha "um cara tirando ele" e que, dois indivíduos em uma moto teriam surgido e os três partiram para cima dele.

Após ser agredido na cabeça por um dos suspeitos com um capacete, o bombeiro disse, ainda conforme o relato à PM, ter visto um deles sacando uma arma da cintura, momento em que efetuou os disparos para se proteger.

O cabo disse ainda que, por se tratar de uma região com alta criminalidade, montou na moto e foi para sua casa, onde acionou o Corpo de Bombeiros, para fazer o socorro dos baleados e, em seguida, a polícia. No local dos disparos foram recolhidas seis cápsulas de calibre 380.

  No Dia do Policial Civil, gostaria de expressar minha mais profunda gratidão e reconhecimento a todos os policiais civis que dedicam suas ...