quarta-feira, 22 de fevereiro de 2023

cabo da PM que foi espancado em boate de Contagem recebe alta O militar saiu do hospital de cadeira de rodas, mas não deve ficar com sequelas do espancamento. Ele vai precisar de fisioterapia para recuperar os movimentos.

 O cabo da Polícia Militar que foi espancado em uma boate de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no último dia 3 de fevereiro, recebeu alta do Hospital Mater Dei em Betim, também região metropolitana da capital, nesta quarta-feira (22 de fevereiro). 

O cabo Jhone Henrique foi recepcionado por vários policiais militares. Ele pertence a 41º Batalhão da Polícia Militar, na região do Barreiro. Os colegas de trabalho se emocionaram com a saída do cabo, que recebeu muitos abraços. 

O militar saiu de cadeira de rodas, mas não deve ficar com sequelas do espancamento. Ele vai precisar de fisioterapia para recuperar os movimentos. 
“Ele ainda está com um pouco de dificuldade para andar, mas vai fazer fisioterapia. Estou muito feliz e grata a Deus por tudo”, relatou a namorada do cabo. 

Em vídeos gravados pela Polícia Militar, o cabo disse que estava feliz de receber alta e disse que o coração bate forte. O caso 


O policial foi espancado por cinco homens em uma boate de striptease localizada na Via Expressa, na altura do bairro Cincão, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. 


Na data, a polícia informou que a confusão teria ocorrido por causa da abordagem de mulheres que estariam acompanhadas, no entanto, na versão de amigos do cabo, a motivação das agressões ocorreu após os suspeitos descobrirem que a vítima era policial. 


Imagens de câmeras de segurança mostram o cabo sendo agredido por vários homens, ele é espancado inclusive com cadeiras e ao cair ao chão é bastante pisoteado.



 

VIBRADORES

 Entre em contato com o Deputado Sargento Rodrigues Denuncie os vibradores, use o e-mail oficial: dep.sargento.rodrigues@almg.gov.br