terça-feira, 14 de fevereiro de 2023

versão do sgt sobre a morte do veterano em Juiz de Fora*

 *versão do sgt sobre a morte do veterano em Juiz de Fora* via Blog da Renata Pimenta - Eu 2Sgt A.C.S.S como militar responsável pela prisão do oficial veterano autor de desacato venho através do blog da Renata esclarecer que a denuncia realizada pelo promotor Elvio da cidade de Juiz de Fora e postada no G1 referente a abuso de autoridade  praticado por mim e incluindo outro colega de serviço é totalmente inverídica e infundada sendo a única intenção se promover e causar clamor público, provocando mal estar na instituição Policial Militar. O promotor distorceu completamente os fatos, colocando o Oficial veterano autor de desacato como vitima e nos praças que estávamos de serviço como autores. Parece que por ser oficial pode tudo, chegar no local de serviço onde o praça está trabalhando tratar com arrogância ofender, desmerecer, xingar e tudo bem, vai embora e ponto final. Quem me conhece sabe que sempre tratei com respeito meus irmão de farda independente do posto ou graduação, porém, a lei é para todos. Outro fato é que o Oficial veterano não possuía identidade funcional, inclusive sendo difícil sua identificação pelo Ten CPU do turno após a prisão. Militar tem que tratar o outro com respeito e não por ser oficial fazer o que quiser. Infelizmente se trata disso, ocorrência envolvendo oficial e praça, se fosse o contrário com certeza não teria a mesma proporção, sem contar que o filho do veterano, curador, é Coronel do Exército Brasileiro amigo dos deputados Noraldino Junior e Dra Ione, que diretamente tiveram interesse em se envolver mesmo sabendo que o fato já estava sendo apurado pela PM. Nos autos do inquérito comprova que havia uma animosidade entre os filhos o oficial veterano, inclusive ocorrendo uma interdição judicial, para que o veterano não deixasse sua aposentadoria para uma mulher, o curador administrava apenas o alto salário e deixava o veterano interditado por alzheimer caminhando pela rua tranquilamente se envolvendo em ocorrência inclusive de acidentes de trânsito. Outro fator que consta nos autos da apuração é que o militar veterano faleceu de pneumotórax, ou seja, infecção nos pulmões não havendo nenhuma lesão causada pela ação policial já que ele foi atendido e examinado em dois hospitais e liberado posteriormente, sem nenhuma lesão. Agradeço a Renata Pimenta pela oportunidade de esclarecer que o fato está em apuração pela Justiça Militar do Estado de Minas Gerais," E a verdade é uma só", não esquivo de minhas responsabilidades sou policial a 28 anos e não serei desacatado por ninguém represento o Estado de Minas Gerais e a PMMG, espero que meu colegas de farda, antes de criar juízo sobre o fato, esperem o final do inquérito que será divulgado com certeza.

O outro afago de Zema ao PL na Assembleia Governo articula novo projeto para reajuste de forças militares

  O outro afago de Zema ao PL na Assembleia Governo articula novo projeto para reajuste de forças militares E a escolha da deputada estadual...